ALANA


Com apenas cinco meses, a Alana já tem muito para contar e ensinar. O amor da família humana, de tanto que é, quase pôs em risco a saúde dela e da mãe, a Minnie.
Vamos aprender umas coisinhas?

"Antes de mais nada, tenho de vos explicar que tenho a melhor família humana do mundo, que passarei a apresentar.

Tenho uma "avó" Lurdes, que me enche de mimos todos os dias e entende perfeitamente se quero ir para o chão ou para o colinho, se estou com medo ou com vontade de brincar.
A Bea é a minha "super-mãe" que além de me dar muitos beijinhos e me levar a passear para sítios bonitos, toma conta da minha saúde. Sabe quando tenho de ir à pica ou quando estou a começar a ficar doente, só de olhar para mim.

Antes de eu nascer, só havia a mãe Minnie lá em casa e todos os miminhos eram para ela. Principalmente a avó Lurdes que durante a gravidez, passou a dar-lhe frango cozido em vez de ração.
Sem saber, a avó estava a por em risco a saúde da minha mãe (e a nossa!) porque não estava a receber os nutrientes necessários para si própria e ainda por cima estava grávida de quatro cachorrinhos.
Nascemos no dia 5 de Junho de 2015, saudáveis e bonitos.

Por não ter uma alimentação completa, a nossa mãe não teve leite suficiente para nos alimentar e a avó e a super-mãe deram-nos biberão desde o primeiro dia, várias vezes para que não nos faltasse nada. Mesmo assim e sempre que podíamos, procurávamos as maminhas quase secas da mamã, até que nos impediram terminantemente. Ela tinha desenvolvido uma infecção uterina e teve de começar a tomar antibiótico.

Aos dois meses, os meus irmãos começaram a ser levados para as novas casas, onde são felizes junto da nova família humana. 
(Sei disto porque de vez em quando estamos juntos e brincamos muito :3 )

Quando me vi sozinha com a minha mãe, procurei novamente as maminhas...talvez não estivessem assim tão secas, pensei eu. Mal sabia eu o preço que ia pagar...
O leite que restava, já estava "estragado" e causou-me problemas gastro-intestinais.

Coincidência das coincidências: abriu uma clínica veterinária nova, perto do trabalho da minha avó!
Conheci a Drª Rita, que me ajudou e cuidou de mim com muito carinho e, apesar de não me estar a sentir muito bem nessa altura, não fiquei com medo dela. Tanto mais que quando a vejo na rua até já faço a "dança das festinhas" :)

Aos cinco meses, posso garantir-vos que sou muito feliz, recebo muitos miminhos da minha família humana, ou de coração, e adoro pessoas! Principalmente de dar beijinhos na cara de todas as pessoas que chegam perto do meu nariz!!

Eu e a minha mãe andamos sempre juntas. Onde uma vai, a outra vai também. Até quando uma vai à pica. A outra fica lá perto a dar apoio ;)

Se por acaso nos encontrarem na rua, não hesitem! venham dar-nos beijinhos e festinhas!"

Sem comentários:

Enviar um comentário