AMPUTAÇÃO DE CAUDA E ORELHAS



"São proibidas as intervenções cirúrgicas destinadas a modificar a aparência de um animal para fins não curativos, designadamente o corte da cauda ou das orelhas, a secção das cordas vocais e a ablação das garras ou dos dentes(...)"
Projecto de Lei nº 440/VIII, Artigo 8º de 17 de Julho de 2001


Há muito que esta prática foi banida na União Europeia, por razões de bem-estar animal. Em determinadas raças de cães, por questões estéticas, as orelhas e caudas eram cortadas ainda na fase de cachorro, pois acreditava-se que teriam menos sensibilidade à dor e o risco de hemorragias seria menor. Regra geral, ao tornar as orelhas erectas e a cauda mais curta, criava-se uma ilusão de um corpo mais compacto e com ar de mauzão.

Não só a estética se alterava, como a comunicação do cão se tornava mais difícil. A expressão corporal do cão, para outros cães e humanos, é um bom indicador do seu estado de espírito. Tanto as orelhas como a cauda permitem decifrar diversas emoções, como o medo, ansiedade, alerta, excitação ou agressividade.



Para os que não conhecem tão bem os cães, há sinais corporais que podem desde já apreciar:

A posição da orelha mostra o grau de interesse do animal. 
À medida que o interesse aumenta, as orelhas movem-se para a frente.
Quando as orelhas viram para trás da cabeça, associados a outros sinais corporais, pode haver uma reacção de defesa ou de ataque.

A cauda é um bom auxiliar da comunicação. 
O abanar rápido e amplo da cauda é sinónimo de felicidade.
A cauda imóvel e erecta demonstra interesse.
Uma cauda (“rabinho”) entre as pernas poderá significar submissão, medo ou desconforto.

Mesmo em termos funcionais, a cauda também auxilia no equilíbrio e agilidade (nos saltos, corridas, mudanças de direcção).


Depois desta explicação, conseguirá perceber num cão amputado de orelhas e cauda, se estará disposto para a brincadeira ou se estará com medo? Pois é… é mais complicado!


E digam lá se não ficaram rendidos a este bonitão, com as suas orelhas e cauda intactas?

Fica aqui também todo o texto do >>Projecto de Lei<< acima citado, para quem quiser aprofundar conhecimentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário