RAÇAS POTENCIALMENTE PERIGOSAS

​NOTA: Este é um texto de OPINIÃO. 

Opinião de uma veterinária, mas também "dona" - na verdade não gosto muito desta palavra, prefiro antes cuidadora ou protectora - de animais.


Quero debruçar-me sobre o tema das raças potencialmente perigosas e de todos os medos e mitos infundados que se geraram por causa dessa "lista negra". Poderia escrever aqui uma dissertação interminável sobre a definição do que é potencialmente perigoso, mas para isso existem sites e portarias que podem ser consultadas acerca do assunto e convido todos os interessados a investigar.

No meu dia-a-dia de clínica deparo-me algumas vezes com questões relacionadas com essa potencial perigosidade e gostava de esclarecer que, para efeitos práticos, qualquer raça de cão (incluindo também o famoso "street dog" a.k.a raça indeterminada) pode ser potencialmente perigosa no sentido de provocar danos mais ou menos graves noutros similares canídeos mas também em nós humanos racionais.

Desde o mais miniatura Pinscher até ao gigante São Bernardo podemos ter um vasto leque de "potenciais agressores". É claro que se me perguntarem o que é que dói mais, eu respondo sem hesitar que uma dentada de um Serra de Estrela pode fazer-me sérios estragos num braço ou pior, enquanto que a mordida de um Yorkshire quanto muito deixa uns hematomas e uns furitos para contar a história.




O importante MESMO passa pela EDUCAÇÃO e SOCIALIZAÇÃO e aí é que a "porca torce o rabo" e surgem os erros de palmatória.

Antes de adoptarem ou comprarem o vosso cão INFORMEM-SE! Leiam sobre raças, sobre aquela em particular que pretendem e sobre outras também. Cada uma delas tem as suas particularidades e nem todas se poderão adaptar ao vosso estilo de vida.


Sobre Raças





Quem quer ter um cão, tem de ter TEMPO. O cão não é um bibelô, ele precisa da vossa atenção, do vosso tempo e dedicação para aprender as regras básicas de obediência e todos os outros ensinamentos tão importantes para que seja um cão saudável e feliz!

Se têm dúvidas quanto a serem bons educadores procurem ajuda! Existem hoje em dia inúmeras escolas de treino que vos podem orientar na educação do vosso cachorro e no caso de adopção de um cão já adulto também aqui as escolas poderão ser um óptimo aliado.


Escolas de Treino






O que vejo na prática diária é que a maior parte dos comportamentos agressivos nos cães surgem por medo e/ou ansiedade e outros por alguma permissividade na educação que mais tarde acaba por se converter em reacções mais hostis por parte do animal de companhia.

Posso dizer da minha experência pessoal que a única vez que fui mordida a sério foi por um GATO!! Mas sobre essa espécie falaremos noutra ocasião... :)

Sem comentários:

Enviar um comentário