WIRE FOX TERRIER

Pertencendo ao grupo dos Terriers, de acordo com o American Kennel Club, já se adivinha que aí vem um caçador nato, com pilhas que nunca mais acabam...

A Olívia explica tudo o que precisam de saber.


Descendente dos Rough Coated Black and Tan Terriers (uma raça extinta que consta agora no AKC como "Welsh Terrier") e do primo mais próximo - o Smooth Fox Terrier - o Wire Fox Terrier (ou Foxy, abreviando) é um cão altamente enérgico, com um instinto de caça muito aguçado.

A raça surge no final do séc. XVIII, primariamente desenhada para ajudar os caçadores, expulsando pequenos animais das suas tocas (raposas, lebres, roedores...). Hoje em dia, além de ser uma raça considerada rara, tem mais destaque nas exposições e concursos de cães, exibindo orgulhosamente o seu pêlo crespo e porte elegante.

Alguns Foxys tornaram-se celebridades, nomeadamente o Smooth Fox "Nipper", que foi desenhado ao lado de um gramofone e que figura nos vinis da época, sob o slogan "His Master's Voice". O cão-detective de nome Asta que foi interpretado pelo Wire Fox "Skippy", no filme e sequelas "The Thin Man" (1934 - 1939). Mas o mais conhecido, mundialmente famoso, é o querido Milou ("Snowy" em inglês) d'"As Aventuras de Tintin".


Personalidade


Extrovertidos, activos e curiosos, os Foxys são excelentes cães de guarda, se ensinados a não ladrar excessivamente.
Adoram explorar e testar os limites do seu território, saltando mais alto do que se possa imaginar e fazendo passagens subterrâneas em perseguição a pequenos animais. Convém prestar atenção se tiverem um Foxy no jardim durante muito tempo.
Apesar de serem leais à família e devido aos altos níveis de energia, podem ser um bocadinho brutos com crianças pequenas, pelo que se aconselha supervisão constante.
O mesmo é válido para outros animais de estimação (especialmente gatos ou outros pequenos animais que se possam assemelhar às presas preferidas). Além de supervisão, aconselha-se que se dessensibilize desde cachorro para evitar impulsos de agressividade para com outros cães (ou outros animais).



Treino e Exercício


É uma raça que tem facilidade em aprender truques e comandos, obediente e muito inteligente.
Dito isto, dever-se-á iniciar o treino ainda em cachorrinho, para evitar alguns comportamentos indesejados, tais como fugas durante o passeio em perseguição a outros animais, escavar buracos no jardim ou dentro de casa, roer objectos que não lhes pertencem (como as pernas do sofá ou os nossos sapatos preferidos...).

O treino deverá ser firme, consistente e deverá incluir sempre estímulos físicos bem como intelectuais (por exemplo: esconder o brinquedo preferido em locais diferentes e incentivar o cachorro a procurá-lo). Por pertencer a uma raça muito inteligente, o Foxy vai tentar "dar a volta" e fazer o que bem lhe apetece...que pode parecer muito engraçado enquanto é pequenino e os danos causados são mínimos. Reforçamos aqui a importância de ensinar os comandos básicos (senta, fica, deita...) o mais cedo possível.

"Um Fox Terrier cansado é um Fox Terrier feliz!"
Recomenda-se entre 30 a 45 minutos diários de exercício vigoroso (passeio, corrida, brincadeira, socialização), para manter o Foxy feliz, tranquilo, elegante e bem comportado.
Se este horário não se coaduna com o vosso estilo de vida, podem sempre contratar um dog walker, mas provavelmente não será a raça ideal.



Manutenção do Pêlo e Saúde


A sua pelagem crespa, que o distingue do seu antecessor Smooth Fox Terrier, desenhada para repelir detritos e terra enquanto perseguia raposas e lebres pelas suas tocas, faz com que seja fácil manter-se limpa. Recomenda-se uma escovagem semanal, para libertar o pêlo morto, banhos ocasionais (só quando necessário) e pode eventualmente fazer-se stripping.

As unhas crescem mais rápido do que a maioria, pelo que convém manter o alicate corta-unhas sempre à mão.
Nota: quanto mais cedo habituarmos os cachorros a serem manipulados, melhor. Principalmente quando temos de lhes cortar as unhas semanalmente. O mesmo é válido para os ouvidos, que também convém limpar regularmente.



Por se ter mantido praticamente igual ao primo do séc. XVIII, sem muitas mais misturas, o Fox Terrier não tem uma lista de doenças muito recorrentes, apenas algumas preocupações que qualquer raça pode eventualmente apresentar:

 - Surdez (um problema hereditário que ocorre com relativa frequência em cães predominantemente brancos)

 - Cataratas e / ou luxação do cristalino

 - Doença de Legg-Perthes

 - Displasia da Anca

O Fox Terrier geralmente tem um apetite voraz e gosta de comer, pelo que pode ganhar uns quilinhos indesejáveis, especialmente depois da castração e se não tiver a dose de exercício recomendada.
É sempre melhor monitorizar a dose diária recomendada para a idade, peso ideal e estilo de vida, fazendo uma consulta de aconselhamento nutricional.

Perguntem ao vosso veterinário ou informem-se connosco sobre as melhores opções de ração e dose recomendada para os vossos patudos! ;)




Criámos um álbum no Pinterest com vários exemplares da família Fox Terrier, bem como os protagonistas de quatro patas mais célebres.




Sem comentários:

Enviar um comentário