BORIS








É o mais próximo que tenho de um filho.
"O Boris entrou na nossa vida numa altura muito difícil..tínhamos acabado de perder o Churchill outro Bulldog Inglês com 7 meses e que foi atropelado à porta de casa.
Para a minha noiva na altura, que nunca tinha tido cães e se afeiçoou imenso ao Churchill foi um processo muito difícil, e para mim, apesar de sempre ter tido animais não foi melhor...

Depois de me recuperar decidi logo que queria ter outro cão e fiz questão que fosse outro Bulldog Inglês. Comecei a procurar criadores e dei com o Boris como sendo pai de uma futura ninhada que me prontifiquei a ir visitar.
Quando cheguei o dono disse me que afinal não ia ter ninhada pois por motivos profissionais ia viver para o Brasil e os cães iriam sofrer imenso com o calor lá, e que afinal o que pretendia era vender os 2 cães, o macho e a fêmea.

Quem já o conhece sabe que é impossível resistir ao Boris apaixonei me de imediato pelo feitio e pelo porte que é no mínimo, fora do comum!



Fiquei apreensivo no inicio, nunca tinha ficado com um cão sem ser cachorro e no fundo era essa a ideia inicial..mas não podia estar mais feliz! Em apenas 2 semanas adaptou-se completamente inclusive ao nome: o dono anterior chamava-o pelo nome do registo Rei Bombori, e eu achei que o mais próximo e que gostava era Boris e assim ficou.

Agora alegra o dia de quem se cruza com ele e é "partilhado" entre mim a dona por isso recebe mimo a dobrar.
É uma parte integrante da vida de ambas as famílias e pode ser encontrado em qualquer sofá a ressonar com a língua de fora!

É o mais próximo que tenho de um filho."

Miguel

Sem comentários:

Enviar um comentário